Grasspea

Lathyrus sativus

Chícharo (Lathyrus sativus) é uma lavoura robusta, capaz de suportar condições ambientais extremas, tais como seca, enchentes e solos pobres. É cultivada em bolsões no Sul da Ásia, sul da Europa e no chifre africano. O chícharo é usado na alimentação humana, animal e como esterco verde. É intercalada com outras culturas para reduzir surtos de pestes, e semeada em pousios de arroz. Ele é cultivado e consumido durante períodos de fome graças à facilidade do seu cultivo e capacidade de crescer em condições extremas. No entanto, as sementes contém uma neurotoxina que pode levar à paralisia em adultos e lesão cerebral em crianças quando consumido como alimento principal em dietas desequilibradas por longos períodos. As sementes podem ser desintoxicadas por vários métodos de processamento, e podem-se desenvolver variedades de baixa toxidade pela exploração das diversidades genéticas da cultura.

A história da domesticação do chícharo ainda não está clara. Vestígios arqueológicos foram encontrados na região dos Balcãs de 8000 AC, no Iraque datados de 6.000 AC, e na Índia entre 2.000-1.500 AC. A domesticação pode ter ocorrido juntamente com outras leguminosas, como a ervilha (Pisum sativum), a lentilha (Lens culinaris) e a ervilha de pombo (Vicia ervilia). Existem dois pequenos centros secundários de diversidade na América do Sul e do Norte.

A mais importante coleção de germoplasma Lathyrus do mundo é mantida no International Center for Agricultural Research in the Dry Areas (ICARDA), com mais de 4.000 acessões, seguido do Conservatoire Botanique National des Pyrénées et de Midi-Pyrénées (com cerca de 4.000 acessões) e do National Bureau of Plant Genetic Resources, Índia (cerca de 2.600 acessões).

A estratégia global de conservação do chícharo destaca a urgência de se atualizar o sistemas de documentação, a duplicação de segurança e adoção de padrões internacionais para gerenciamento das coleções existentes como meio de alcançar um sistema de conservação racional e efetivo.

Pesquisadores do ICARDA desenvolveram variedades de baixa toxidade e não-tóxicas de chícharo. Isso foi possível graças à diversidade genética disponível na coleção do banco de genes Lathyrus.

Informações gerais

Tamanho das coleções de bancos de germoplasma

Outros nomes aceitáveis