Banana

Musa spp.

A banana é uma das fruteiras mais antigas. É originária do sudeste da Ásia e da região do Pacífico e acredita-se que foi domesticada pela primeira vez há mais de 7.000 anos. A África Oriental e Central são centros secundários de diversidade.

A maioria das bananas cultivadas não produz sementes, de modo que os acessos precisam ser preservados por cultura de tecidoin vitro e em bancos de germoplasma em campo. O Genesys lista 2,537 acessões. A maioria é mantida no International Transit Centre na Bélgica, com pequenas coleções na Austrália, Nigéria e EUA. Cerca de 11% das acessões listadas no Genesys são de parentes selvagens. O fruto da maioria desses são comestíveis, mas eles são muito importantes para melhoria em novas variedades. A Biodiversity também mantém o ProMusa, a portal with the latest news, research results and general knowledge about bananas.

A banana se multiplica vegetativamente, por isso todos os indivíduos na plantação podem ser clones geneticamente idênticos. Isso torna as plantações de banana altamente suscetíveis a pragas e doenças. A ameaça de novas raças de patógeno a variedades comercializadas internacionalmente desencadeou um alerta global e um esforço para melhorar e desenvolver variedades resistentes. No entanto, o risco é ainda maior nos trópicos, onde a banana pode ser a base da alimentação.ou usada para que a criança faça a transição para alimentos sólidos. Os esforços são no sentido de aumentar o nível de precursores de vitamina A.

Uma estratégia global para a conservação e uso dos recursos genéticos do Musa foi preparada em 2007. Essas estratégias identificam ações para entender melhor a diversidade das espécies Musa e assim identificar usos potenciais na melhoria, e oportunidades para melhorar o gerenciamento das coleções existentes.

Informações gerais

Tamanho das coleções de bancos de germoplasma

Outros nomes aceitáveis