Lentil

Lens culinaris

A lentilha (Lens culinaris) é a quarta leguminosa mais importante, com cerca de 9 milhões de toneladas produzidas por ano globalmente. A lavoura é cultivada principalmente na Índia, Canadá, Turquia, Nepal e Austrália. É uma importante fonte de proteína, fibra, ferro e vitaminas A e B. A palha de lentilha é usada como ração animal para pequenos ruminantes no Oriente Médio e norte da África. A lentilha também é usada como esterco verde graças a sua capacidade de fixar o nitrogênio atmosférico.

A lentilha foi domesticada no Oriente próximo em cerca de 7000 AC, parte de um pacote de culturas antigas que também incluíam grão de bico, einkorn, emmer e cevada. A expansão da lentilha para o oeste ocorreu por volta de 6000 AC, chegando primeiro na Grécia e sul da Bulgaria, e indo depois para República Tcheca e Suíça para a Alemanha. Ao mesmo tempo, a cultura alcançou a Etiópia ao sul. Em direção ao ocidente, ela chegou à Georgia entre 5000 e 4000 AC, depois à Índia e ao Paquistão em cerca de 2000 AC.

A estratégia global para a conservação ex situ da lentilha identificou 43.214 acessões de lentilha no mundo. O Genesys exibe informações de cerca de 70% destes. ICARDA detém a maior coleção de Lens, com 12.463 acessões.

O programa CGIAR de pesquisa sobre leguminosas está realizando pesquisas sobre lentilhas, incluindo sistemas de cultivo de lentilha e arroz no sul da Ásia, onde variedades antigas (porém produtivas) da lentilha são semeadas em pousios, levando ao uso mais eficiente da terra, maior fonte de renda e melhor nutrição para as famílias de agricultores.

Informações gerais

Tamanho das coleções de bancos de germoplasma

Outros nomes aceitáveis