Barley

Hordeum spp.

A cevada foi domesticada pela primeira vez numa área chamada Crescente Fértil, onde a espécie silvestre Hordeum vulgare subsp. spontaneum ainda cresce. Há outros centros de diversidade da cevada cultivada na Etiópia e no Marrocos e em algumas partes da Ásia. Seus parentes silvestres estão distribuídos em quase toda a Europa, Ásia, África e nas Américas.

A cevada é cultivada de latitudes árticas a áreas tropicais e do nível do mar a altas atitudes. No Tibete, Nepal, Etiópia e nos Andes, agricultores cultivam cevada nas encostas das montanhas em altitudes maiores do que qualquer outro cereal. A cevada predomina nos solos secos da África do Norte, Oriente Médio, Afeganistão, Paquistão, Eritreia e Iêmen. Com uma distribuição tão ampla e usos diversos que incluem alimentação humana, ração animal e matéria prima para bebidas alcoólicas, a cevada é o quarto cereal mais importante do mundo.

A importância da cevada como uma das culturas de referência de cereais se reflete no número de acessões:  mais de 176.000 estão listadas no Genesys. A maioria é de materiais melhorados, incluindo cultivares lançadas e linhagens de pesquisa. Cerca de 22% são variedades tradicionais e raças locais. Os acessos estão amplamente distribuídos, sendo que a maior coleção contém somente um terço das acessões listadas. A estratégia global para a conservação e uso de germoplasma ex situ da cevada identificou 402.000 acessões mantidas em 49 grandes coleções pelo mundo.

Informações gerais

Tamanho das coleções de bancos de germoplasma

Outros nomes aceitáveis