Informações gerais

Beans

Phaseolus spp.

Feijões do gênero Phaseolus são uma importante fonte de proteína para muitas pessoas no mundo todo. Na África subsaariana, mais de 200 milhões de pessoas tem feijões como base da alimentação. Feijões são cultivados por suas folhas verdes (que servem para a alimentação animal), suas vagens e sementes imaturas e por suas sementes secas (nutritivas e de fácil armazenamento) que são seu principal produto final.

O gênero Phaseolus tem uma história evolutiva e de domesticação única. Ele contém cinco espécies domesticadas: . P. vulgaris (feijão-comum), P. coccineus (feijão-ayocote), P. lunatus (feijão-fava ou feijão-lima), P. acutifolius (feijão-tepari) and P. dumosus (feijão-acalete); as quais são resultado de sete domesticações, sendo que P. vulgaris e P. lunatus provavelmente passaram por duas domesticações independentes.

P. vulgaris é uma das leguminosas mais importantes economicamente no mundo. Essa espécie provavelmente se originou na região central do México, e dispersou-se para a América do Sul antes de ser domesticada. Como resultado, o conjunto gênico dos Andes passou por um gargalo genético precoce. São reconhecidos três conjuntos gênicos silvestres para o feijão-comum: o Mesoamericano, o Andino e o do norte do Peru - Equador. Na Mesoamérica, o feijão-comum foi provavelmente domesticado no Vale Oaxaca. Esta hipótese é sustentada por restos arqueológicos de feijão de 2100 - 2300 anos atrás. A localização geográfica da domesticação andina ainda é contestada (dois locais candidatos são o sul do Peru ou sul da Bolívia e o norte da Argentina). O feijão-comum, junto com o miho e a abóbora (Cucurbita pepo), constituem as "três irmãs", culturas que foram fundamentais para o desenvolvimento das comunidades pré-colombianas na Mesoamérica.

Genesys lists almost 117,000 accessions of Phaseolus: 86% P. vulgaris, 4% P. coccineus, 6% P. lunatus, 1% P. acutifolius and 0.5% P. dumosus. About 65% of the accessions are traditional cultivars or landraces, with 15% improved cultivars and 3% wild relatives. The International Center for Tropical Agriculture (CIAT) holds the largest Phaseolus collection, with almost 40,000 accessions, followed by the USDA-ARS genebanks with nearly 18,000 samples and the Leibniz-Institut für Pflanzengenetik und Kulturpflanzenforschung (IPK) with more than 10,000 samples.

Entre as maiores culturas para alimentação, os feijões, especialmente o feijão-comum, estão entre os mais variáveis. Hábito de crescimento, tamanho, cor e formato da semente, dias até a maturação e outros fatores variam de acordo com a variedade. Há também diversidade não aparente , não somente na resistência a doenças e pragas, mas também no valor nutricional das sementes. Centros do CGIAR, principalmente o CIAT, têm sido cruciais no melhoramento de feijões, tornando-os mais produtivos e nutritivos, beneficiando milhões de lares.

 

Nome original
Beans
Acessos no Genesys
17308346351_0612c9a530_o.jpg
Institutos detentores
COL003
USA022
USA974
SVN019
PRT001
Outro
2.540
País do instituto detentor
SVN
PRT
ZMB
Outro
1.466
Gêneros mais representados
Phaseolus
Vigna
Macroptilium
Phaesolus
Triticum
Outro
1
Espécies mais representadas
Phaseolus vulgaris
Phaseolus lunatus
Phaseolus coccineus
Phaseolus acutifolius
Phaseolus dumosus
Outro
1.379