Rice

Oryza spp.

Junto com milho e trigo, o arroz fornece mais de 42% das calorias da dieta humana no mundo. É plantado tanto em regiões temperadas quanto tropicais, em sistemas irrigados e de terras altas. Duas espécies de Oryza são cultivadas: O. sativa, plantada no mundo todo, e O. glaberrima, cultivada principalmente na África Ocidental, mas também em pequenas áreas na América Latina.

O arroz asiático (O. sativa) é composto por duas subespécies: japonica, produzida em regiões mais frias dos trópicos e zonas temperadas; e indica, cultivada nas regiões tropicais e subtropicais. Foi domesticado na China entre 8.200 e 13.500 anos atrás e se expandiu para o sul, leste e sudeste da Ásia. O arroz asiático chegou à Mesopotâmia inferior, Grécia e Mediterrâneo nos últimos séculos antes de Cristo. A partir dali, ele gradualmente se espalhou pelo sul da Europa. Colonizadores portugueses e espanhóis introduziram o arroz no Novo Mundo durante o Intercâmbio Colombiano.

Por sua vez, o arroz africano (O. glaberrima) foi domesticado pela primeira vez entre 2.000 e 3.000 anos atrás no alto Rio Níger. O arroz africano foi introduzido no continente americano durante o século XVII, através do mercado de escravos

De acordo com a estratégia global para conservação dos recursos genéticos de arroz, há mais de 500.000 acessos de arroz conservados no mundo. Os seis maiores bancos de germoplasma conservam juntos 70% do acervo mundial, e estão todos localizados na Ásia.

O arroz é conservado como sementes botânicas. O Genesys contém informações de mais de 200.000 acessos de arroz, com quase 65.500 variedades tradicionais. As maiores coleções de arroz são mantidas pelo The International Rice Research Institute, seguido pelos banco de germoplasma do USDA e pelo AfricaRice.

RICE, o programa de pesquisa sobre arroz do CGIAR, está trabalhando para obter variedades mais produtivas e biofortificadas, e tecnologias que reduzam a pegada ambiental associada a essa cultura. Os parceiros nesse programa de pesquisa são Centro Africano de Arroz (AfricaRice), o Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), o Centro Francês de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (CIRAD), o Instituto Francês de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD) e o Instituto Japonês de Pesquisa para as Ciências Agrárias (JIRCAS).

 

Informações gerais

Tamanho das coleções de bancos de germoplasma

Outros nomes aceitáveis